domingo, 10 de setembro de 2017

O TANTRA DENOMINADO A ORIGEM DE TODOS OS RITOS DE TARA, MÃE DE TODOS OS TATHAGATAS

O TANTRA DENOMINADO A ORIGEM DE TODOS OS RITOS DE TARA, MÃE DE TODOS OS TATHAGATAS

(Willson, Martin. In praise of Tara. London, Wisdom, 1986. Trad. R. Samuel)

Homenagens a Arya-Manjusri! 

Capítulo 1. Introdução

Assim ouvi uma vez. O Senhor residia no reino de Tusita. Incontáveis Bodhisattvas como Maitreya e Manjusri, e incontáveis [deidades] como Kurukulla e Parna-sábari, e como Brahma e Sakra, segurando incontáveis flores celestiais, como as celestiais flores do lótus do Kumida e do mandarava, incontáveis instrumentos musicais celestiais, como conchas, vinas, tambores, mrdangas e sürpavinas, e incontáveis celestiais parassóis, estandartes e bandeiras, circum-ambulavam o Senhor no sentido horário, fazendo oferendas com nuvens de oferendas de todos os tipos de oferendas.

Então, o Senhor concentrou-se na concentração denominada Adamantina, destruidora de forças hostis. Imediatamente a terra tremeu, o círculo dos Maras foi vencido, e Ele emanou um grande brilho de luz. Foi assim: Ele emanou todos os tipos de luz – branca, vermelha, amarela, verde, azul e mista –, que purificaram tudo o que possuía sofrimento, e Tara, Mãe de todos os Buddhas, desceu sobre a coroa de Kurukula. Imediatamente, choveram enormes quantidades de oferendas. Aquela deusa tornou-se, então, como o disco do sol sem nuvens.

Ela foi, então, louvada com estes versos de louvor:
1. Em todo o reino, completamente purificadas,
Muitas preciosas flores descem, como a chuva.
Mãe produtora dos Buddhas dos três tempos,
Mãe Tara! A Ti homenagens e louvores!

Então, o Bodhisattva Manjusri, o Jovem, drapejou a parte superior de suas vestes sobre um ombro e, ajoelhando-se sobre o joelho direito, perguntou ao Senhor: “Senhor, todos os Buddhas dos três tempos são profundos. Como, então, Ela os produz? Como é Ela sua Mãe?” E o Senhor disse: “Isto é verdade, Manjusri. Mas todos os Buddhas dos três tempos são também improduzidos e incessantes, não maculados e não imaculados, sem decréscimo ou acréscimo, e [estão], por natureza, no Nirvana. Por esta razão: esta é a natureza de todos os dharmas.” O Bodhisattva Manjusri, o Jovem, disse: “Senhor, como são produzidos os Buddhas dos três tempos, os quais são improduzidos e incessantes, não maculados e não imaculados, sem decréscimo ou acréscimo, e [estão], por natureza, no Nirvana?

E o Senhor disse: “Portanto, Manjusri, com a compreensão da ipseidade dos dharmas, deve-se meditar sobre Ela; deve-se recitar esta prática dharani com seriedade, compreender Suas qualidades e fazer oferendas a Ela. Deve-se receber instruções e não ter dúvidas. Deve-se agir com seriedade do que se faz, lembrar Seus louvores e praticar os ritos com severidade.” Com estas palavras Ele ensinou ao Bodhisattva Manjusri, o Jovem.

Capítulo 2. Oferecimentos

Então o Bodhisattva Manjusri, o Jovem, perguntou ao Senhor:
“Como, Senhor, deve-se meditar sobre Ela? Como se deve praticá-La com seriedade?” E o Senhor disse: “Manjusri, deve-se direcionar a mente da seguinte forma: todos os dharmas, Manjusri, são improduzidos; todos os dharmas são incessantes; todos os dharmas são imaculados; todos os dharmas estão no Nirvana, e são puros por natureza – assim se deve meditar.
Portanto, Manjusri, deve-se dizer este mantra:

OM SVABHÂVA-VISUDDHÃH SARVA-DHARMÃH SVABHÃVA-VISUDDHO ‘HAM. ‘
(Os dharmas OM Todos são puros por natureza, Eu sou puro por natureza.)

E o Senhor também disse: “Deve-se cultivar a Bondade-amorosa, considerando aqueles que nasceram de um ventre, aqueles que nasceram de um ovo, aqueles que nasceram do calor-úmido e aqueles que nasceram miraculosamente. Deve-se gerar a Grande Compaixão com relação ao nascimento, ao envelhecimento, à doença e à morte. Deve-se cultivar a Alegria e a Equanimidade com relação à Vacuidade, à Singularidade e à Falta de Desejo, e ao naturalmente incondicionado. Portanto, Manjusri, os Quatro Incomensuráveis são a causa, a Bodhicitta é seu produto. Portanto, deve-se trazê-las no coração com seriedade.

‘Portanto, Manjusri, deve-se dizer este mantra:
OM BODHICITTA-UTPÃDAYA AHAM.
(OM Que eu possa gerar a Bodhicitta!)

E novamente o Senhor falou, dizendo: “Deve-se fazer uma oferenda com as seguintes oferendas:

2 ‘Magicamente criada por todos
Os Buddhas que residem nos mundos das dez direções,
Todos os tipos de incenso, em pó ou em pedaços,
Ofereceremos à Mãe, Produtora dos Conquistadores.
3 ‘Buddha-locanã, elevada Mãe de todos
Os Tathagatas que residem nos mundos das dez direções!
Todos os tipos de flores, sós ou em guirlandas,
Ofereceremos à Mãe, Produtora dos Conquistadores?
4 ‘Jóia Suprema, Mãe de todos
Os Tathagatas que residem nos mundos das dez direções!
Todos os tipos de jóias preciosas, lâmpadas e guirlandas
Ofereceremos à Mãe, Produtora dos Conquistadores.
5 ‘Pãdara-vãsini, elevada Mãe de todos
Os Tathagatas que residem nos mundos das dez direções!
Água pura, de doce aroma, e rios de perfume
Ofereceremos à Mãe, Produtora dos Conquistadores.
6 ‘Elevada Mãe com Ações Divinas de todos
Os Tathagatas que residem nos mundos das dez direções!
Provisões, como alimentos sólidos e macios
Ofereceremos à Mãe, Produtora dos Conquistadores.
7 ‘Que canções e os sons de instrumentos musicais,
Inclusive de címbalos, aliviem todo sofrimento.
E parassóis, estandartes, flâmulas, bandeiras e sombrinhas
Reúnam-se como nuvens de todas as dez direções!
8 ‘Que ramos folhudos e fragrantes de árvores que realizam desejos,
Árvores floridas, e outras, reúnam-se
de todas as dez direções!
9 ‘Que a chuva com fragrância perfumada,
a chuva com aromas agradáveis
de grãos e de flores e de tudo o mais
desça definitivamente!
10 ‘Com riachos correntes e piscinas
e fontes e lagos e tanques,
Lagos de cem sabores,
gansos e outras aves,
11 ‘Uma mansão de jóias, ornada com belas pérolas
Com luz no leste e no oeste, do Sol e da Lua,
E os apartamentos mais agradáveis à mente,
Ofereceremos à Mãe, Produtora dos Conquistadores.

“Portanto, Manjusri, estes mantras de oferendas devem ser ditos:
OM GATA-DHÚPA-PÜJA-MEGHASAMUDRA-SPHARANA-SAMAYE HÜM!
(om o Incenso de todos os Tathãgatas se reune como um oceano inundante de nuvens de oferendas HUM!)
OM SARVA-TATHÁGATA -PUSPA-PUJA-MEGHA- etc.
(OM as Flores de todos os Tathãgatas...)
OM SARVA-TATHÃGATA-ÁLOKA-PÜJAMEGHA etc.
(om a luz de todos os Tathãgatas …)
OM SARVA-TATHÃGATA-GANDHA-PÚJA-MEGHA etc.
(om os Perfumes de todos os Tathagatas...)
OM SARVA-TATHÁGATA NAIVIDYA PÜJA MEGHA etc.
(om as Oferendas de alimentos de todos os Tathãgatas...)
OM SARVA-TATHÃGATA- SABDA-PÜJA-MEGHA- etc.’
(Om os Sons de todos os Tathagatas...)

Capítulo 3. Louvores

Então Ele falou novamente para Manjusri, o Jovem, dizendo: “Manjusri, esta Mãe é a Mãe de todos os Buddhas dos três tempos. Portanto, Manjusri, traga em seu coração este louvor pelos Buddhas dos três tempos!”

Então o Senhor pronunciou a dharany de louvor:
“NAMAH SARVA-TATHÃGATÃNÃM. TAD YATHÃ:
OM NAMAE SÜKASÃM, NAMAH TÂRAYAI TÃRAMITÀ! "
(Homenagens a todos os Tathagatas, como se segue:
OM Homenagem a Compassiva, aos Compassivos, homenagem a Tãrã, estabelecida como Salvadora!)

[Segue-se agora o texto em sânscrito dos Louvores em Vinte-e-uma Homenagens : ´namas tare ture vire... etc, que em português é:
OM! JETSUNMA! PROSTERNAÇÕES À NOBRE TARE!
1.Prosternações à Nobre, que é rápida e corajosa; cujos olhos brilham e que nasce face-lótus do Senhor dos Três Mundos;
2.Prosternações a Ela, cuja luminosa face brilha com a luz de cem mil luas cheias de Outono, brilhante constelação de mil estrelas;
3.Prosternações para quem segura o lótus azul que purifica os três venenos e possui infinitas qualidades de doação, diligência, ética, paciência, meditação e paz;
4.Prosternações à Unisha dos Tatághatas, que conquista ilimitáveis vitórias e é servida pelos filhos dos conquistadores que atingiram as perfeições;
5.Prosternações a Ela, cujas letras TUTTARE e HUM, com sua luz poderosa, preenchem os sete mundos, beneficiando os seres;
6.Prosternações a Ela que é louvada por Shakra, Agni, Brahma, Vayu e Ishvara; em frente à qual assembléia de demônios, zombies, gandharvas e yákshas oferecem preces;
7.Prosternações a quem destrói o mágico poderes dos outros com os sons TRAT e PHÊT, pressionando com o pé direito curvado e o esquerdo estendido, brilhando com a luz flamejante do fogo;
8.Prosternações a Ture, a terrível, que conquista a totalidade dos ferozes demônios, cuja face-lótus em disposição irada mata os inimigos todos;
9.Prosternações a Ela, a mão esquerda posta no coração, no gesto que simboliza as Três Jóias, as palmas adornadas com a Roda Universal, radiação que conquista turbulências e obstáculos;
10.Prosternações à grande jubilosa, sobre cuja cabeça o rosário de coruscantes luzes; e rindo-se, rindo-se fortemente controla os demônios e o mundo com TUTTARA;
11.Prosternações a Ela, que tem o poder de subordinar a inteira assembléia dos protetores da terra; e resgata completamente os destituídos com o irado movimento da letra HUM;
12.Prosternações a quem tem a lua crescente como ornamento na cabeça e brilha com vários outros adereços, sobre cujo coque dos cabelos está Amitabha de onde partem contínuas luzes;
13.Prosternações a Ela, dentro de guirlanda qual no fogo do fim dos mundos, com isso dominando o exército sitiante dos inimigos da felicidade, com a perna direita estendida e a perna esquerda dobrada;
14.Prosternações a Ela, cuja mão esquerda em mudra ameaçador golpeia a terra de modo irado, com a letra HUNG abrandando os sete tipos de seres;
15.Prosternações a Ela, abençoada, virtuosa, serena; seu campo de prática é o calmo Nirvana, possuidora de SVAHA e OM, destruindo as grandes ações prejudiciais;
16.Prosternações a Ela, que destrói os inimigos sitiantes da felicidade, que libera com a formulação do mantra de dez letras e HUNG;
17.Prosternações a Ela, TURE, que bate o pé com a sílaba HUNG, sacudindo o monte Mandara, Vindhya e os três mundos;
18.Prosternações a Ela, que segura a lebre-marcada lua, assumindo a forma do lago das deusas; no refrigério da lua os três venenos são purificados quando pronuncia duas TARAS e a letra PHÊT;
19.Prosternações a Ela, servida pelo rei dos deuses, pelos deuses, pelos homens e por todos; dissolve as brigas e maus sonhos com a armadura encantadora e brilhante;
20.Prosternações a Ela, cujos dois olhos - o sol e a lua - iluminam com raios que removem as piores doenças, proferindo uma vez TUTTARA e duas vezes HARA;
21.Prosternações a Ela, que possui a força tranqüila das três jóias, destrói os maus espíritos e a caminhante morte... TURE, a excelente senhora!
Esta é prática do mantra-raiz / Com vinte-e-uma prosternações.]

“TARA-BHAGAVATIYAM SÜTRAM SAMYAKSAMHUDDHA-BHÃSITAM
(Sütra da Senhora Tãrã, falado pelo Buddha Completo e Perfeito)
SARVA-KARA SAMAYÃ ULAKARAYE
(Rápida como o meteoro em Seu empenho que tudo executa.)
BUDDHANI CA DHARMANI CA SAMGHANI CA TARAYE SVAHA!
(Tãrã, da natureza de Buddha, Dharma e Sangha: a Ti, SVÂHÃ!)
“Este dharani, Manjusri, é abençoado por todos os Buddhas dos três tempos. Ele louva Tara, a Mãe que produz todos os Buddhas dos três tempos, através da destruição de tudo o que é
Inapropriado. Seus benefícios são inconcebíveis. E assim, Manjusri, devo falar deles.
Aqueles que proferirem este Dharani não renascerão nunca como seres infernais, pretas ou animais. Nunca renascerão nas terras limítrofes como bárbaros, ou com faculdades incompletas etc. Estarão livres de todo perigo ou doenças como pragas, varíola ou doenças infecciosas, e o perigo de doenças não aparecerá. Estarão livres dos oito grandes medos etc. Manjusri, os que conservarem esses louvores para todos os Budas dos três tempos terão feito oferecimentos para todos os Buddhas dos três tempos. Conservando-os, serão purificados de todos as iniqüidades, inclusive as [cinco] imediatas. Verão todos os Buddhas. A morte última não vai ocorrer, e quando morrerem verão Tara, a Mãe que produz todos os Buddhas dos três tempos. Quem conservar isso, conseguirá tudo que mentalmente procurar. Receberão um corpo perfeito, face perfeita e tudo o mais. Todos os obstáculos dos maus sonhos, dos maliciosos e espíritos serão abrandados. Verão também as verdades dos três tempos. Verão diretamente a forma da Mãe Tara.

´NAMAH SARVA-TATHAGATA- SAMYAK
SAMBUDDHAYA TREYATE DHARATE TU TARA!
(Homenagem a todos os Tathagatas e completos e perfeitos Buddhas, salvando, preservando, TUTTARA):

Isto é para ser recitado´.

[Fim do Capítulo 3]   

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

RED TARA


Red Tara from Apong Terton aka Orgyen Drodul Lingpa Pawo Choying Dorje given by Khenpo Sonam Rinpoche recently, is not the same Red Tara from Ati Terton aka Drikung Terton Osel Dorje given by Drikung Terton Rinpoche early this year. 

Same here, one received Kurukulle from Namcho, one can't practise Kurukulle from 13 Golden Dharmas of Sakya tradition, especially it's uncommon long sadhana. 

terça-feira, 5 de setembro de 2017

domingo, 3 de setembro de 2017

Lhasa Drolma Lhakang

This is one of precious treasure Buddhist images in the Nyethang Drolma Lhakang, better known as Lhasa Drolma Lhakang. It's Jowo Atisha's personal Tara image that speaks. You can find out more about their dialogue from his biography.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

EM PATAM KATMANDHU

This beautiful Green Tara shrine is located at the left side of the courtyard of the Golden Temple (Kwa Bahal) at Patan. It is an inner shrine. Kwa Bahal is just north of Durbar Square. It was allegedly founded in the 12th century, and it has existed in its current form since 1409.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

EM PORTUGUÊS - A LÂMPADA QUE ILUMINA A PRATICA DO RITUAL DE QUATRO MANDALAS DE TARA

A LÂMPADA QUE ILUMINA A PRATICA DO RITUAL DE QUATRO MANDALAS DE TARA


PRELIMINARES
Eu me prosterno para a abençoada, reverenciada, nosso constante e único refúgio, cujo nome, lembrado e mantido, confere os comuns e extraordinários síddhis. Compus este ritual para agradá-la. Você que deseja executar o Ritual de Tara de Quatro Mandalas deve preparar no centro de um quarto limpo, um santuário coberto apropriadamente de fileiras, sobre o qual esteja presente a imagem de Jetsun Tara. Coloque em frente da imagem quatro mandalas, cada uma com sete montes de arroz. Se você não tem quatro mandalas, use uma única mandala em quatro oferecimentos repetidos. Disponha de quatro tormas no santuário (ou mesmo uma única torma), ao longo das quais quatro tijelinhas de  água, quatro incensos não acesos em oferecimentos, quatro lâmpadas sem fogo, e quatro oferecimentos de alimento. Alternativamente você deve ir suprindo com adições aos oferecimentos isolados de cada item quando o ritual assim o puja. (Comece suplicando pela força do refúgio:)Mui glorioso e precioso guru raiz, a magna jóia sentada sobre um lótus na coroa de minha cabeça, do fundo de sua grande compaixão ponha os olhos sobre mim e me conceda os siddhis de corpo, palavra e mente!
SÚPLICA AOS GURUS DA LINHAGEM DO RITUAL DE QUATRO MANDALAS DE JETSUN TARA
Para Jetsün Tara, que concede rapidamente os siddhis; para o glorioso Atisha, única deidade da terra das neves; para Jina Dron, emanação de Avalokitesvara eu suplico me concedam os comuns e os extraordinários síddhis! Para o glorioso Gonpawa, que demonstrava grande respeito por seu guru; para Zhangton Kamawa, protetor dos seres; para o mestre Lumpawa, tesouro de compaixão  eu suplico me concedam os comuns e os extraordinários siddhís! Para Chumikpa, sol dos ensinamentos Kadampa; para Senge Kyab, que meditou grandiosamente sobre o Buddha; para o mestre Konchog Drag, o senhor do discurso, eu suplico me concedam os comuns e os extraordinários siddhis! Para Dewa Pal, que domina o desempenho da ioga numa única sessão; para o veneravel Dragpa Shonnu, que proferiu as quatro injunções; para Sonan Drag, onisciente abade eu suplico me concedam os comuns e os extraordinários siddhis! Para Sonam Gyaltsen, sem igual nos três reinos; para o mantradhara Sungpal, o senhor do poder; para o venerável Palden Tsultrim, excelente irmão de coração  eu suplico me concedam os comuns e extraordinários síddhis! Para o venerável Ngorchen, profetizado pelo Jina; para Rinchen Chogdrub, extremamente sábio; para Shakya Tondrub, o segundo onisciente eu suplico me concedamos comuns e extraordinários siddhis! Para Künga Legdrub, o real Manjusri; Sheu Lotsawa, falante em duas línguas; para Ngawang Chogleg Dorje, de coração bondoso eu suplico me concedam os comuns e os extraordinários siddhis! Para o mahasattva Khyenrab Tendzin Sang; para o glorioso Khyenrab Jampa, mestre dos seres; para Küngaa Lhundrub, grande Vajradhara eu suplico me concedam os comuns e os extraordinários siddhis! Para Küngaa Legpei Jungne, senhor do discurso; para o venerável Dongag Chbpel, iluminador do ensinamento; para Rabjam Phuntsog, seu irmão do coração eu suplico me concedam os comuns e os extraordinários siddhis! Para Ngawang Sherab, o melhor entre os siddhas; para o venerável Ngawang Kalsang, guiado pelos divinos; para o sagrado e bondoso guru raiz eu suplico me concedam os comuns e os extraordinários siddhis! Pelo poder desta súplica de acordo com este ritual garantam-me as suas bênçãos para que as hostes de döns, enfermidades e prejuízos sejam pacificadas e que quaisquer dos siddhis comuns e extraordinários rapidamente sem esforço realizados! Através de todos os nascimentos que eu nunca esteja separado de um guru perfeito e assim goze do esplendor do dharma; e pelo aperfeiçoamento das virtudes do caminho e dos bhumis que rapidamente atinja o estado de Vajradhara! Pelo poder de estar rezando e suplicando a vós, nos lugares onde viver, que eu e os outros estejam livres de doenças, de pobreza e lutas; que dharma e auspiciosidades estejam sempre em aumento!(Esta suplica para a linhagem do ritual de quatro mandalas de Tara foi composta no palacio Tashi Chöde pelo mendicante Künga Lhundrub em resposta ao pedido do senhor da fala Ngawang Tenphel.)
PURIFICAÇÃO DOS OFERECIMENTOS
OM VAJRA AMRTA HUM PHET - OM SVABHAVA SUDDHAH SARVA DHARMÂH SVABHAVA SUDDHÔ HAM (OM! Vajra Nectar HUM PHET! OM! Todos os dharmas sao puros por natureza; eu sou de natureza pura!) Da vacuidade aparece o bijas OM, do qual nasce um vasto vaso feito de jóias dentro do qual o OM se dissolve para manifestar os implementos de oferecimento, substancias celestiais que preenchem o céu. (Para abençoar os oferecimentos recite esses mantras enquanto gestualiza os apropriados mudras:)OM VAJRA ARGHAM AH HUM / OM VAJRA PADYAM AH HUM / OM VAJRA PUPE AH HUM / OM VAJRA DHUPE AH HUM / OM VAJRA ALOKE AH HUM / OM VAJRA GHANDE AH HUM / OM VAJRA NAIVEDYE AH HUM / OM VAJRA CHABTÁ AH HUM (Para abençoar o santuário recite o seguinte mantra enquanto faz soar um pequeno címbalo [tingshag]:)OM VAJRÀ DHARMÀ RANITA PRARANITA SAMPRARANITA SARVÀ BUDDHA KSETRA PRACALITÊ PRAJNAPARAMITA NADÀ SVABHAVE VAJRÀ DHARMÀ SRIDAYA SANTOSSANI HUM HUM HUM HOH HOH HOH A KHAM SVAHA (OM, o som do vajra dharma, o badalar, o ressoar que estremece todos os reinas de buddha, a ipseidade do troar da perfeição da sabedoria delicia nossos corações com o vajra dharma! HUM HUM HUM HOH HOH HOH SVAHA!) REFÚGIO E BODHICITTA No Buda, Dharma e na Nobre Sangha nós tomamos refúgio até a iluminação. Através da dana e das outras paramitas, possamos tornar-nos iluminados para o bem de todos os seres (Recite três vezes.)
OFERECIMENTO DA PRIMEIRA MANDALA
(Para a assembléia geral das fontes de refúgio)Raios de luzes saem de meu coraçao para chamar os gurus, jinas e seus filhos(Visualize que uma luz azul emanando do HUM dentro de seu coração preenche e purifica o seu ser; um raio de luz de dentro de seu nariz direito apela para todos os Buddhas e Bodhisatvas que subitamente aparecem adiante como um flash de relâmpago. Recite o seguinte mantra enquanto gestualiza o mudra de chamamento:)OM VAJRÀ SAMAJÀH(Recite os versos de prosternação seguintes:)A corporalidade unificando todos os Buddhas, a essência dos portadores do vajra - eu me prosterno para os gurus. O protetor que possui grande compaixão, o onisciente mestre, o fundamento do oceano de mérito e de virtude - eu me prosterno para o Tathagata. Puro, causa da liberdade da paixão, virtuoso, libertador dos reinos inferiores, esta é a única, suprema e última verdade - eu me prosterno para o Dharma, que é a paz. Já liberados eles mostram o caminho da liberação plenamente dedicados à Doutrina, são sagrado campo de mérito e de virtude - eu me prosterno para a Sangha. E com total fé me curvo com tantos corpos quantos átomos há nos reinos de Buddha - eu me prosterno a todos que são dignos de respeito. (Execute o oferecimento de mandala recitando os seguintes versos enquanto gestualiza o mudra:) OFERECIMENTO DA MANDALA DE MÉDIA EXTENSÃO Om vajra bhumi ah hum. A plataforma do chão está completamente purificada com um fundamento de poderoso ouro. Om vajra surekê ah hum. Ao redor, um perímetro de montanhas; no centro Hum! a rainha das montanhas, Sumeru. Para o Leste Videha; para o Sul Jamdvipa; para o Oeste Godaniya; para o Norte Uttarakuru; o sol e a lua, e este esplendor de devas e humanos em abundância e plenitude; todas essas coisas eu ofereço ao glorioso, sagrado guru raiz e à linhagem de gurus, aos yidans, a assembléia de deidades da mandala, e às hostes de buddhas e bodhisattvas! Pela salvação dos seres eu vos peço aceitai por compaixao! E aceito nos garanta suas bênçãos! OM GURU TRIRATNA MANDALA PUJA MEGHA SAMUDRÀ SPHARANA SAMAYE HUM (Guru e três jóias! A mandala: a assembléia, o oceano dilatado de nuvens de oferecimentos HUM. Ofereça a mandala desta maneira). (Recite o seguinte verso uma vez:) Que os Buddhas e Bodhissátvas, possuidores de todo poder, sabedoria e compaixão, cuidem de mim com grande amor, pacifiquem todos os impedimentos e dificuldades, e produzam a realização de minha finalidade!
O OFERECIMENTO DA SEGUNDA MANDALA
(A primeira para Tara e seus atendentes)Raios de luzes emitidos de meu coração invocam da região do Sul, no Potala, a Nobre Jetsun Tara e seus atendentes.(Gestualize o mudra de chamamento e recite:) OM VAJRÀ SAMAJÀH (OM a vajra assembléia).Da excelente região do Potala saída de uma letra verde TAM nasce TARA, coroada a sua cabeça por Amitabha. Ela é o princípio ativo dos Buddhas dos três tempos. Eu vos chamo, ó Tara, para o benefício dos seres, vinde! (Recite o seguinte mantra enquanto gestualiza o mudra de boas-vindas:) OM PADMA KAMALAYAS TVAM (Om, aceitai esse assento de lótus) (Recite uma única vez:) As coroas dos deuses e semi-deuses se curvam para vossos pés de lótus; eu me prosterno para a Mãe Tara, a salvadora de toda pobreza.(Visualize que as deusas de oferecimento saem de seu coração para  ofertar as oito oferendas a Tara). (Recite os seguintes mantras gestualizando os apropriados mudras:) OM ARYA TARE SAPARÍVARA ARGHAM PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA PADYAM  PUJA AH HUM  /OM ARYA TARE SAPARÍVARA PUHPE PUJA AH HUM   / OM ARYA TARE SAPARÍVARA  DHUPE PUJA AH HUM  / OM ARYA TARE SAPARÍVARA
ALOKE PUJA AH HUM  / OM ARYA TARE SAPARÍVARA GANDHE PUJA AH HUM   / OM ARYA TARE SAPARÍVARA NAVEIDE PUJA AH HUM   / OM ARYA TARE SAPARÍVARA SHABTÀ PUJA AH HUM (Om Nobre Tara e atendentes, eu ofereço água para beber, água para lavar-se, flores, incenso, lâmpadas, água perfumada, alimento e música AH HUM!) (Recite enquanto toca música [sino] o seguinte:)  OM VAJRÀ DHARMA RANITA PRARANITA SAMPRARANITA SARVÀ BUDDHÀ KSETRÀ PRACALITÊ  PRAJNAPARAMITA NADÀ SVABHAVÊ VAJRÀ DHARMÀ SRIDAYÀ SANTOSSANI HUM HUM HUM H0H HOH HOH A KHAM SVAHA (Recite este oferecimento de mandala três vezes:) Aromatizada a terra com água e perfume e aspersão de flores, embelezada pelo monte Sumero, os quatro continentes, o sol e a lua. Por imaginar e oferecer esta mandala como um reino de buddha que todos os seres viventes venham aqui gozar deste reino puro. OM GURU TARE VAJRÀ MANDALA PUJA MEGHA SAMUDRÀ SPHARANA SAMAYÊ HUM 3x (Om guru Tara! A vajra mandala a assembléia, o oceano dilatado de nuvens de oferecimentos HUM)(Recite a Prece das Vinte e uma manifestações de Tara DUAS VEZES): Om chom.den.dey.ma / pago ma drõl.ma la chan.tsel.lo / Chan.tsel drõlma tare pel.mo / Tuttara. yi jig.kün selma / Ture dõn.nam tam. chey ter.ma / Soha yi.ge che.la rab.tu
OM! JETSUNMA! PROSTERNAÇÕES À NOBRE TARE!
1.Prosternações à Nobre, que é rápida e corajosa; cujos olhos brilham e que nasce face-lótus do Senhor dos Três Mundos;
2.Prosternações a Ela, cuja luminosa face brilha com a luz de cem mil luas cheias de Outono, brilhante constelação de mil estrelas;
3.Prosternações para quem segura o lótus azul que purifica os três venenos e possui infinitas qualidades de doação, diligência, ética, paciência, meditação e paz;
4.Prosternações à Unisha dos Tatághatas, que conquista ilimitáveis vitórias e é servida pelos filhos dos conquistadores que atingiram as perfeições;
5.Prosternações a Ela, cujas letras TUTTARE e HUM, com sua luz poderosa, preenchem os sete mundos, beneficiando os seres;
6.Prosternações a Ela que é louvada por Shakra, Agni, Brahma, Vayu e Ishvara; em frente à qual assembléia de demônios, zombies, gandharvas e yákshas oferecem preces;
7.Prosternações a quem destrói o mágico poderes dos outros com os sons TRAT e PHÊT, pressionando com o pé direito curvado e o esquerdo estendido, brilhando com a luz flamejante do fogo;
8.Prosternações a Ture, a terrível, que conquista a totalidade dos ferozes demônios, cuja face-lótus em disposição irada mata os inimigos todos;
9.Prosternações a Ela, a mão esquerda posta no coração, no gesto que simboliza as Três Jóias, as palmas adornadas com a Roda Universal, radiação que conquista turbulências e obstáculos;
10.Prosternações à grande jubilosa, sobre cuja cabeça o rosário de coruscantes luzes; e rindo-se, rindo-se fortemente controla os demônios e o mundo com TUTTARA;
11.Prosternações a Ela, que tem o poder de subordinar a inteira assembléia dos protetores da terra; e resgata completamente os destituídos com o irado movimento da letra HUM;
12.Prosternações a quem tem a lua crescente como ornamento na cabeça e brilha com vários outros adereços, sobre cujo coque dos cabelos está Amitabha de onde partem contínuas luzes;
13.Prosternações a Ela, dentro de guirlanda qual no fogo do fim dos mundos, com isso dominando o exército sitiante dos inimigos da felicidade, com a perna direita estendida e a perna esquerda dobrada;
14.Prosternações a Ela, cuja mão esquerda em mudra ameaçador golpeia a terra de modo irado, com a letra HUNG abrandando os sete tipos de seres;
15.Prosternações a Ela, abençoada, virtuosa, serena; seu campo de prática é o calmo Nirvana, possuidora de SVAHA e OM, destruindo as grandes ações prejudiciais;
16.Prosternações a Ela, que destrói os inimigos sitiantes da felicidade, que libera com a formulação do mantra de dez letras e HUNG;
17.Prosternações a Ela, TURE, que bate o pé com a sílaba HUNG, sacudindo o monte Mandara, Vindhya e os três mundos;
18.Prosternações a Ela, que segura a lebre-marcada lua, assumindo a forma do lago das deusas; no refrigério da lua os três venenos são purificados quando pronuncia duas TARAS e a letra PHÊT;
19.Prosternações a Ela, servida pelo rei dos deuses, pelos deuses, pelos homens e por todos; dissolve as brigas e maus sonhos com a armadura encantadora e brilhante;
20.Prosternações a Ela, cujos dois olhos - o sol e a lua - iluminam com raios que removem as piores doenças, proferindo uma vez TUTTARA e duas vezes HARA;
21.Prosternações a Ela, que possui a força tranqüila das três jóias, destrói os maus espíritos e a caminhante morte... TURE, a excelente senhora!
Esta é prática do mantra-raiz / Com vinte-e-uma prosternações.
(E a seguir:) Ó deusa para quem eu apelei durante todas as minhas vidas, princípio ativo de todos os seres iluminados que estão nos três tempos, ó deusa verde-esmeralda, uma face, dois braços, rápida, corajosa, materna, tem na mão uma flor de lótus - que signos auspiciosos nasçam! (Recite uma vez:) Toda virtude, mesmo a mais leve, que eu reuni através das prosternações, oferendas, confissões, exultação, súplica e solicitação eu dedico para o alcance da perfeita, da grande iluminação! (Recite o mantra de Tara vinte e uma vezes:) OM TARE TUTTARE TURE SVAHA (Depois recite Tare vinte e uma vezes:) TARE 21x  / Jetsunma, abençoada senhora compaixão, habilitai-nos a mim e a todos esses incontáveis seres a purificar as duplas obscuridades, a completar as duas acumulações e a tornar-me iluminado com rapidez. Nesse tempo abençoai-nos para que em todos os tempos de vida que tivermos possamos viver com mais alta felicidade como deuses e como humanos que todos os obstáculos que bloqueiam a onisciência desapareçam, obstáculos sejam döns ou demônios, pragas, doenças, ou a variedade de causas que ultimam a morte, maus presságios, pesadelos, e grandes aflições pessoais, ou os oito grandes medos, que todos sejam pacificados, que todos sejam nulificados! Façai-nos ver nossos objetivos espontaneamente, façai-nos mundana e transcendentemente felizes e que aumentem os auspiciosos sinais! Que realizemos nossas praticas com diligência enriquecendo o dharma, que penetremos no caminho como seus praticantes principais até que vejamos sua face perfeita! Assim como a refletida lua que nossa tendência seja do aumento da realização de shunyata, da bodhicitta e da realidade última! (Então reze:) Brotando de um belo, sagrado lótus no deleite da mandala de jina, que eu receba a profecia da budeidade diretamente do Buda Amitaba! (E outra vez:) Ó deusa para quem eu apelei durante todas as minhas vidas, princípio ativo de todos os seres iluminados que estão nos três tempos, ó deusa verde-esmeralda, uma face, dois braços, rápida, corajosa, materna, tem na mão uma flor de lótus, que signos auspiciosos apareçam! Eu vos peço, nobre Tara, olhai por mim! Pacificai sem exceção todas as minhas aflições pessoais, criai espontaneamente e sem nenhum esforço circunstâncias protetoras que me garantam fruir minhas aspirações!
O OFERECIMENTO DA TERCEIRA MANDALA (A segunda de três para Tara e seus atendentes) (Recite uma vez:) A coroa dos deuses e semi-deuses se curvam para vossos pés de lótus; eu me prosterno para a Mãe-Tara, a salvadora de toda pobreza(Visualize que as deusas de oferecimento saem de seu coração para ofertar os oito oferendas a Tara. Recite os seguintes mantras gestualizando os apropriados mudras:) OM ARYA TARE SAPARÍVARA ARGHAM PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA PADYAM PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA PUHPE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA DHUPE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA ALOKE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA GANDHE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA NAVEIDE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA SHABTÀ PUJA AH HUM (Recite enquanto toca música [sino] o seguinte:)OM VAJRÀ DHARMA RANITA PRARANITA SAMPRARANITA SARVÀ BUDDHÀ KSETRÀ PRACALITÊ  PRAJNAPARAMITA NADÀ SVABHAVÊ VAJRÀ DHARMÀ SRIDAYÀ SANTOSSANI HUM HUM HUM HOH  HOH HOH A KHAM SVAHA  (Recite este oferecimento de mandala três vezes:)Aromatizada a terra com água e perfume e aspersão de flores, embelezada pelo monte Sumero, os quatro continentes, o sol e a lua. Por imaginar e oferecer esta mandala como um reino de buddha que todos os seres viventes venham aqui gozar deste reino puro. OM GURU TARE VAJRÀ MANDALA PUJA MEGHA SAMUDRÀ SPHARANA SAMAYÊ HUM (Om guru Tara! A vajra mandala: a assembléia, o oceano dilatado de nuvensde oferecimentos HUM) (Recite as Vinte e uma preces de Tara TRÊS VEZES):
Om chom.den.dey.ma / pago ma drõl.ma la chan.tsel.lo / Chan.tsel drõlma tare pel.mo / Tuttara. yi jig.kün selma / Ture dõn.nam tam. chey ter.ma / Soha yi.ge che.la rab.tu
Om chom.den.dey.ma / pago ma drõl.ma la chan.tsel.lo / Chan.tsel drõlma tare pel.mo / Tuttara. yi jig.kün selma / Ture dõn.nam tam. chey ter.ma / Soha yi.ge che.la rab.tu
OM! JETSUNMA! PROSTERNAÇÕES À NOBRE TARE!
1.Prosternações à Nobre, que é rápida e corajosa; cujos olhos brilham e que nasce face-lótus do Senhor dos Três Mundos;
2.Prosternações a Ela, cuja luminosa face brilha com a luz de cem mil luas cheias de Outono, brilhante constelação de mil estrelas;
3.Prosternações para quem segura o lótus azul que purifica os três venenos e possui infinitas qualidades de doação, diligência, ética, paciência, meditação e paz;
4.Prosternações à Unisha dos Tatághatas, que conquista ilimitáveis vitórias e é servida pelos filhos dos conquistadores que atingiram as perfeições;
5.Prosternações a Ela, cujas letras TUTTARE e HUM, com sua luz poderosa, preenchem os sete mundos, beneficiando os seres;
6.Prosternações a Ela que é louvada por Shakra, Agni, Brahma, Vayu e Ishvara; em frente à qual assembléia de demônios, zombies, gandharvas e yákshas oferecem preces;
7.Prosternações a quem destrói o mágico poderes dos outros com os sons TRAT e PHÊT, pressionando com o pé direito curvado e o esquerdo estendido, brilhando com a luz flamejante do fogo;
8.Prosternações a Ture, a terrível, que conquista a totalidade dos ferozes demônios, cuja face-lótus em disposição irada mata os inimigos todos;
9.Prosternações a Ela, a mão esquerda posta no coração, no gesto que simboliza as Três Jóias, as palmas adornadas com a Roda Universal, radiação que conquista turbulências e obstáculos;
10.Prosternações à grande jubilosa, sobre cuja cabeça o rosário de coruscantes luzes; e rindo-se, rindo-se fortemente controla os demônios e o mundo com TUTTARA;
11.Prosternações a Ela, que tem o poder de subordinar a inteira assembléia dos protetores da terra; e resgata completamente os destituídos com o irado movimento da letra HUM;
12.Prosternações a quem tem a lua crescente como ornamento na cabeça e brilha com vários outros adereços, sobre cujo coque dos cabelos está Amitabha de onde partem contínuas luzes;
13.Prosternações a Ela, dentro de guirlanda qual no fogo do fim dos mundos, com isso dominando o exército sitiante dos inimigos da felicidade, com a perna direita estendida e a perna esquerda dobrada;
14.Prosternações a Ela, cuja mão esquerda em mudra ameaçador golpeia a terra de modo irado, com a letra HUNG abrandando os sete tipos de seres;
15.Prosternações a Ela, abençoada, virtuosa, serena; seu campo de prática é o calmo Nirvana, possuidora de SVAHA e OM, destruindo as grandes ações prejudiciais;
16.Prosternações a Ela, que destrói os inimigos sitiantes da felicidade, que libera com a formulação do mantra de dez letras e HUNG;
17.Prosternações a Ela, TURE, que bate o pé com a sílaba HUNG, sacudindo o monte Mandara, Vindhya e os três mundos;
18.Prosternações a Ela, que segura a lebre-marcada lua, assumindo a forma do lago das deusas; no refrigério da lua os três venenos são purificados quando pronuncia duas TARAS e a letra PHÊT;
19.Prosternações a Ela, servida pelo rei dos deuses, pelos deuses, pelos homens e por todos; dissolve as brigas e maus sonhos com a armadura encantadora e brilhante;
20.Prosternações a Ela, cujos dois olhos - o sol e a lua - iluminam com raios que removem as piores doenças, proferindo uma vez TUTTARA e duas vezes HARA;
21.Prosternações a Ela, que possui a força tranqüila das três jóias, destrói os maus espíritos e a caminhante morte... TURE, a excelente senhora!
Esta é prática do mantra-raiz / Com vinte-e-uma prosternações.
(Recite uma vez:) Toda a virtude, mesmo a mais leve, que eu reuni através das prosternações, oferendas, confissões, exultação, súplica e solicitação eu dedico para o alcance da perfeita, da grande iluminação! (Recite o mantra de Tara vinte e uma vezes:) OM TARE TUTTARE TURE SVAHA (Recite vinte e uma vezes:) TARE (Recite uma vez:) Eu vos peço, nobre Tara, olhai por mim! Pacificai sem exceção todas as minhas aflições pessoais, criai espontaneamente e sem nenhum esforço circunstâncias protetoras que me garantam fruir as minhas aspirações!
O OFERECECIMENTO DA QUARTA MANDALA
(A última das três para Tara e seus atendentes)(Recite uma vez:) As coroas dos deuses e semi-deuses se curvam para vossos pés de lótus; eu me prosterno para a Mae-Tara, a salvadora de toda pobreza.(Visualize que as deusas de oferecimento saem de seu coração para ofertar as oito oferendas a Tara. Recite os seguintes mantras, gestualizando os apropriados mudras:) OM ARYA TARE SAPARÍVARA ARGHAM PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA PADYAM PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA PUHPE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA DHUPE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA ALOKE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA GANDHE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE APARÍVARA NAVEIDE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA SHABTÀ PUJA AH HUM (Om Nobre Tara e atendentes, eu ofereço água para beber, água para lavar-se,  flores, incenso, lâmpadas, água perfumada, alimento e música AH   HUM!)(Recite enquanto toca música [sino] o seguinte:)OM VAJRÀ DHARMA RANITA PRARANITA SAMPRARANITA SARVÀ BUDDHA KSETRÀ PRACALITÊ PRAJNAPARAMITA NADÀ SVABHAVE VAJRÀ DHARMÀ SRIDAYA SANTOSSANI HUM HUM HUM HOH HOH HOH A KHAM SVAHA(Recite este oferecimento de mandala três vezes:)Aromatizada a terra com água e perfume e aspersão de flores, embelezada pelo monte Sumero, os quatro continentes, o sol e a lua. Por imaginar e oferecer esta mandala como um reino de buddha que todos os seres viventes venham aqui gozar deste reino puro. OM GURU TARE VAJRÀ MANDALA PUJA MEGHA SAMUDRÀ SPHARANA SAMAYÊ HUM 3x (Om guru Tara! A vajra mandala: a assembléia, o oceano dilatado de nuvens de oferecimentos HUM)  (Recite as Vinte e uma preces de Tara SETE VEZES:
1 Om chom.den.dey.ma / pago ma drõl.ma la chan.tsel.lo / Chan.tsel drõlma tare pel.mo / Tuttara. yi jig.kün selma / Ture dõn.nam tam. chey ter.ma / Soha yi.ge che.la rab.tu
2 Om chom.den.dey.ma / pago ma drõl.ma la chan.tsel.lo / Chan.tsel drõlma tare pel.mo / Tuttara. yi jig.kün selma / Ture dõn.nam tam. chey ter.ma / Soha yi.ge che.la rab.tu
3 Om chom.den.dey.ma / pago ma drõl.ma la chan.tsel.lo / Chan.tsel drõlma tare pel.mo / Tuttara. yi jig.kün selma / Ture dõn.nam tam. chey ter.ma / Soha yi.ge che.la rab.tu
4 Om chom.den.dey.ma / pago ma drõl.ma la chan.tsel.lo / Chan.tsel drõlma tare pel.mo / Tuttara. yi jig.kün selma / Ture dõn.nam tam. chey ter.ma / Soha yi.ge che.la rab.tu
5 Om chom.den.dey.ma / pago ma drõl.ma la chan.tsel.lo / Chan.tsel drõlma tare pel.mo / Tuttara. yi jig.kün selma / Ture dõn.nam tam. chey ter.ma / Soha yi.ge che.la rab.tu
6 Om chom.den.dey.ma / pago ma drõl.ma la chan.tsel.lo / Chan.tsel drõlma tare pel.mo / Tuttara. yi jig.kün selma / Ture dõn.nam tam. chey ter.ma / Soha yi.ge che.la rab.tu


 - OM! JETSUNMA! PROSTERNAÇÕES À NOBRE TARE!
1.Prosternações à Nobre, que é rápida e corajosa; cujos olhos brilham e que nasce face-lótus do Senhor dos Três Mundos;
2.Prosternações a Ela, cuja luminosa face brilha com a luz de cem mil luas cheias de Outono, brilhante constelação de mil estrelas;
3.Prosternações para quem segura o lótus azul que purifica os três venenos e possui infinitas qualidades de doação, diligência, ética, paciência, meditação e paz;
4.Prosternações à Unisha dos Tatághatas, que conquista ilimitáveis vitórias e é servida pelos filhos dos conquistadores que atingiram as perfeições;
5.Prosternações a Ela, cujas letras TUTTARE e HUM, com sua luz poderosa, preenchem os sete mundos, beneficiando os seres;
6.Prosternações a Ela que é louvada por Shakra, Agni, Brahma, Vayu e Ishvara; em frente à qual assembléia de demônios, zombies, gandharvas e yákshas oferecem preces;
7.Prosternações a quem destrói o mágico poderes dos outros com os sons TRAT e PHÊT, pressionando com o pé direito curvado e o esquerdo estendido, brilhando com a luz flamejante do fogo;
8.Prosternações a Ture, a terrível, que conquista a totalidade dos ferozes demônios, cuja face-lótus em disposição irada mata os inimigos todos;
9.Prosternações a Ela, a mão esquerda posta no coração, no gesto que simboliza as Três Jóias, as palmas adornadas com a Roda Universal, radiação que conquista turbulências e obstáculos;
10.Prosternações à grande jubilosa, sobre cuja cabeça o rosário de coruscantes luzes; e rindo-se, rindo-se fortemente controla os demônios e o mundo com TUTTARA;
11.Prosternações a Ela, que tem o poder de subordinar a inteira assembléia dos protetores da terra; e resgata completamente os destituídos com o irado movimento da letra HUM;
12.Prosternações a quem tem a lua crescente como ornamento na cabeça e brilha com vários outros adereços, sobre cujo coque dos cabelos está Amitabha de onde partem contínuas luzes;
13.Prosternações a Ela, dentro de guirlanda qual no fogo do fim dos mundos, com isso dominando o exército sitiante dos inimigos da felicidade, com a perna direita estendida e a perna esquerda dobrada;
14.Prosternações a Ela, cuja mão esquerda em mudra ameaçador golpeia a terra de modo irado, com a letra HUNG abrandando os sete tipos de seres;
15.Prosternações a Ela, abençoada, virtuosa, serena; seu campo de prática é o calmo Nirvana, possuidora de SVAHA e OM, destruindo as grandes ações prejudiciais;
16.Prosternações a Ela, que destrói os inimigos sitiantes da felicidade, que libera com a formulação do mantra de dez letras e HUNG;
17.Prosternações a Ela, TURE, que bate o pé com a sílaba HUNG, sacudindo o monte Mandara, Vindhya e os três mundos;
18.Prosternações a Ela, que segura a lebre-marcada lua, assumindo a forma do lago das deusas; no refrigério da lua os três venenos são purificados quando pronuncia duas vezes TARA e a letra PHÊT;
19.Prosternações a Ela, servida pelo rei dos deuses, pelos deuses, pelos homens e por todos; dissolve as brigas e maus sonhos com a armadura encantadora e brilhante;
20.Prosternações a Ela, cujos dois olhos - o sol e a lua - iluminam com raios que removem as piores doenças, proferindo uma vez TUTTARA e duas vezes HARA;
21.Prosternações a Ela, que possui a força tranqüila das três jóias, destrói os maus espíritos e a caminhante morte... TURE, a excelente senhora!
Esta é prática do mantra-raiz / Com vinte-e-uma prosternações.

 (Recite este mantra uma vez gestualizando os mudras de oferecimento:)OM ARYA TARE SAPARÍVARA ARGHAM PADYAM PUHPE DHUPE ALOKE GANDHE NAIVEDYE CHABTÀ AH HUM(Recite uma vez:) Para a sábia pessoa que recitar estas estrofes quando acorda de madrugada ou à noite com grande devoção à deidade, relembrando-se de suas preces, Jetsun Tara lhe garante a total ausência de medo, ela pacifica todas as suas ações corruptas, e destrói todos os destinos inferiores: setenta milhões de bhagaváts vão iniciá-la para que então atinja a budeidade. Se acontecer de ter comido ou bebido um veneno mortal, animal ou vegetal, pela lembrança dessa  estrofes isto será plenamente nulificado; a pessoa estará a salvo de todos os espíritos de sofrimento, döns, ou venenos, ou doenças; e praticando para si, ou praticando para outrem também. Praticando estas estrofes claramente, duas, três, sete vezes, se desejar filhos os terá, se desejar riqueza a conseguirá, obtendo tudo que ela desejar, nenhum obstáculo haverá para prejudicá-la.(Recite uma vez:) Toda a virtude, mesmo a mais leve, que eu reuni através das prosternações, oferendas, confissões, exultação, súplica e solicitação eu dedico para o alcance da perfeita, da grande iluminação!(Recite o mantra de Tara vinte e uma vezes:) OM TARE TUTTARE TURE SVAHA(Recite vinte e uma vezes:) TARE! (Recite esta prece uma vez:) Eu vos peço, nobre Tara, olhai por mim! Pacificai sem exceção todas as minhas aflições pessoais, criai espontaneamente e sem nenhum esforço circunstâncias protetoras que me garantam fruir as minhas aspirações!(Recite os seguintes mantras gestualizando os mudras de oferecimento:)OM ARYA TARE SAPARÍVARA ARGHAM PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA PADYAM PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA PUHPE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA DHUPE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA ALOKE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA GANDHE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA NAIVEDYE PUJA AH HUM / OM ARYA TARE SAPARÍVARA CHABTÀ PUJA AH HUM(Recite enquanto toca música [sino] o seguinte:)OM VAJRÀ DHARMA RANITA PRARANITA SAMPRARANITA SARVÀ BUDDHÀ KSETRÀ PRACALITÊ PRAJNAPARAMITA NADÀ SVABHAVE VAJRÀ DHARMÀ SRIDAYA SANTOSSANI HUM HUM HUM HOH HOH HOH A KHAM SVAHA(Recite uma vez:) Com total fé, curvando-me com quantos corpos são  os átomos no reino de buddha eu me prosterno a todos os dignos de reverência.(Reze:) Olhai por mim, todos vos, Buddhas e Bodhisáttvas que habitam as dez direções. Nobre Jetsun Tara e sua assembléia de deusas: como vós possuis inconcebível jnana, apaixonada compaixão, e o poder de oferecer refúgio, realizai, por favor, que a fonte de toda a felicidade e benefício, o precioso Ensinamento do Onisciente, o Jina, que aqui floresça e que aqui permaneça por muito tempo. Que as aspirações dos sagrados gurus que também são sugatas se realizem, que os que agora estão vivos tenham boa saúde e vivam longas vidas para o aumento do benefício dos seres. Que todos os capítulos da sangha prosperem e não declinem em sua atuação nas dez observações do dharma. Que a chuva caia no seu apropriado tempo em todas as regiões do mundo, que ela produza boas colheitas e provisões, que todas as doenças das pessoas e dos animais encontrem um fim e que todos os conflitos sejam pacificados. Que todos os impedimentos e obstáculos especialmente para a nossa própria mandala de gurus e discípulos sejam pacificados, que haja as condições financeiras de patrocínio e que nós vejamos a satisfação de nossos objetivos.(Adicione qualquer súplica pessoal aqui).
AS TORMAS (Purifique a torma espargindo agua pura sobre ela. Limpe com:)OM AMRITA KUNDALI HANA HANA HUM HUM HUM PHET SVAHA(E purifique com:) OM SVABHAVÀ SUDDHÀH SARVÀ DHARMÀH SVABHAVÁ SUDDHO HAM (Visualize:) De dentro da vacuidade aparece um vaso feito de preciosas jóias, vasto e amplo; dentro aparece a torma, um oceano de amrita.
OFERECIMENTO DA TORMA A TARE
(Abençoe-a recitando este mantra três vezes enquanto gestualiza os apropriados mudras:) OM AH HUM (Recite o mantra seguinte acompanhando-o com os mudras;circulo de lótus; e vajra palmas; e concluindo cada vez com um estalar dos dedos:) OM ARYATARE OM A KARO MUKHAM SARVÀ DHARMANAM ADYA NUTPANNA TVAT OM AH HUM PHET SVAHA 3x  (Om , nobre Tara, Om, a silaba A é a primeira devido ao primordial nao-nascimento de todos os eventos OM AH HUM PHET SVAHA) (Recite os mantras a seguir gestualizando os mudras de oferecimento:)
OM ARYA TARE ARGHAM PADYAM PUHPE DHUPE ALOKE GANDHE NAIVEDYE CHABTÁ AH HUM(Recite uma vez:) A coroa dos deuses e semi-deuses se curvam para vossos pés de lótus. Eu me prosterno a vós, Mãe Tara, libertadora de toda pobreza!
OFERECIMENTO DA TORMA PARA OS GUARDIÕES (Recite três vezes:) OM AH HUM(Recite o mantra a seguir  acompanhando-o com os mudras;circulo de lótus;e vajra palmas; e concluindo cada recitação com um estalar dos dedos:) OM A KARÔ MUKHAM SARVÀ DHARMANAM ADYA NUTPANNA TVAT OM AH HUM PHET SVAHA 3x (Recite uma vez:) Ofereço esta sagrada torma para os guardiões de dharma.Que os ensinamentos do Buddha se expandam! Ajudai-me a concluir minha atividade!
OFERECIMENTO DA TORMA AOS SERES SENCIENTES
(Recite três vezes:) OM AH HUM (Recite três vezes enquanto gestualiza o mudra-dana:)NAMÀH SARVÀ TATHÀGATA AVALOKITÊ OM SAMBHARÁ SAMBHARÁ HUM 3x (Seja louvado!Visto por todos os tathagatas! OM Nutrição, nutrição HUM!) (Recite o nome dos Quatro Tathágatas:)EU ME PROSTERNO AO TATHÀGATA BAHURATNA! EU ME PROSTERNO AO TATHÀGATA VARASURUPA! EU ME PROSTERNO AO TATHÁGATA PARYANTAKAYA! EU ME PROSTERNO AO TATHÀGATA SARVABHAYASRI!(Recite uma vez:)  Ofereço esta sagrada torma aos seres sencientes dos seis reinos. Que o sofrimento de sua sede e fome seja mitigado e que eles desenvolvam a bodhicitta.
OFERECIMENTO DA TORMA PARA OS DEUSES LOCAIS E ESPIRITOS
(Recite três vezes:) OM AH HUM (Recite o mantra a seguir três vezes gestualizando o mudra-dana:)NAMAH SARVÀ TATHÁGATA AVALOKITÊ OM SAMBHARA SAMBHARA HUM 3x (Recite o nome dos Quatro Tathagatas:) EU ME PROSTERNO AO TATHÀGATA BAHURATNA! EU ME PROSTERNO AO TATHÀGATA VARASURUPA! EU ME PROSTERNO AO TATHÀGATA PARYANTAKAYA! EU ME PROSTERNO AO TATHÀGATA SARVABHAYASRI!(Recite uma vez:)Ofereço esta sagrada torma aos deuses locais e aos espíritos. Compartilhem dela e auxiliem o mundo a ser feliz; aumente o dharma e tambem auxiliem minhas intenções.
PURIFICAÇAO DOS ERROS
(Para purificação dos erros na realização do ritual, recite três vezes o mantra de cem sílabas de Vajrasattva:) OM VAJRASATTVA SAMAYÀ MANUPALAYÀ VAJRASATVA TVENOPÀ TISTHA DRIDHO ME BHAVÀ SUTOSYÔ ME BHAVÀ ANURAKTÔ ME BHAVÀ SUPOSYÔ ME BHAVÀ SARVÀ SIDDHIM ME PRAYACCHÁ SARVÁ KARMÀ SUÇÁ MÊ CITTAM SREYAM KURU HUM HA HA HA HA HOH BHAGAVAN SARVÀ TATHÁGATA VAJRÂ MA ME MUNÇÁ VAJRI BHAVA MAHASAMAYA SATTVA AH 3x (Om Vajrasattva guarde minha samaya! Permaneça perto de mim, segure-me, alegre-me, enriqueça-me, seja amoroso para comigo! Conceda-me todos os siddhis! Faça a minha mente gloriosa em todas as atividades! HUM! HA HA HA HOH (simboliza os cinco aspectos de jnana associados com as cinco famílias de buddhas). Abençoado, vajra de todos os tathágatas, não me abandone, transforme-me em vajra! Grande ser de samaya AH!)(Recite uma vez:) Qualquer que seja a minha estupidez pela qual eu tenha feito oferecimentos errados, ou omitido alguma coisa, ou que tenha levado os outros a cometer algum erro, eu peço perdão aos protetores. Por qualquer coisa que eu tenha adicionado ou esquecido, e se eu não realizei o ritual de acordo com o texto, e se alguma coisa aconteceu devida a minha falta de cuidado ou conduta impura, eu peço por compaixão que me perdoem!(Se alguma representação de Tare estiver presente lance flores ou arroz sobre ela enquanto recita o mantra a seguir, meditando que a jnanasattva da deidade permanece na representação:OM SUPRA TISTHA VAJRAYE SVAHA (Om, permaneça firme, vajra Svaha!) (Se não existe nenhuma representação presente, convide o jnanasáttva da deidade a retornar para o Potala recitando a seguinte frase enquanto estala os dedos da mão direita:) Possa a jnanasáttva por favor partir!
CONCLUSÃO: (Dedique o mérito adquirido através da execução deste ritual recitando os versos seguintes e outros que sejam convenientes) Por esta virtude que eu rapidamente realize a nobre Tara e que todos os seres sem exceção sejam estabelecidos no mesmo estagio!   Ao supremo Sagrado Buddha que demonstrou a religião inteira possam todos prestar homenagem para sempre. Prosternação ao Buddha, que nasçam as condições felizes! Possam todos os seres, estejam ou não no sagrado caminho, serem abençoados com condições felizes! Que possamos nós sempre venerar o Dharma sem apego ou aversão, prosternação ao Dharma; que nasçam as condições felizes!  Que possamos nós sempre venerar a Sangha... Prosternação à Sangha, que nasçam as condições felizes!  Para a líder dos supremos sagrados, ó preciosa Sangha, para  vós nós nos prosternamos e oferecemos preces. Possam nascer as condições auspiciosas!  Ó deidade para quem eu venho suplicando através de todas as minhas vidas, princípio ativo de todos os Buddhas dos três tempos, verde — esmeralda, uma face, dois braços, rápida e pacífica senhora, que nasçam as auspiciosidades dela que segura o caule de uma flor utpala!  Desprezando as falhas do corpo, vós possuís as grandes e menores marcas; desprezando as falhas da fala, vossa voz é como a melodia do pássaro kalapinka; desprezando as falhas da mente, vós conheceis todos os ilimitáveis conhecimentos; auspiciosa, gloriosa, brilhante senhora, que nasçam as auspiciosidades! Que os gurus, que constituem a glória do Ensinamento, vivam  vidas muito longas; que os praticantes que mantêm os Ensinamentos cubram a terra inteira; que a riqueza e o poder dos patrocinadores dos Ensinamentos cresça; por um longo tempo que os Ensinamentos perdurem, que nasçam as auspiciosidades! Que todas as demais criaturas viventes na terra, acima dela ou entre ela, tenham perpetuamente amor e compaixão para com todos os seres sencientes que ininterruptamente dia e noite seguem o Dharma e realizam todas as ações de acordo com o Dharma! Feliz e excelente é o dia, feliz e excelente é a noite, feliz e excelente também é o meio—dia, que sejam de felicidade e excelência incessante dia e noite, que as auspiciosidades das três jóias nasçam!Que eu mesmo, patrocinador e atendente, sejamos vitoriosos sobre as condições adversas, e que em todas as direções a prosperidade seja desfrutada!  Que a virtude, a felicidade e o benefício ocorram através da nossa devoção e prática do Dharma! Que todos os nossos sábios Mestres tenham longa vida! Que os Ensinamentos do Buddha prosperem dentro deles. Que a consecução de todos os nossos desejos se concretizem! Que na próxima vida eu nasça num lugar sagrado e encontre a budeidade. E tendo nascido lá, que quaisquer desejo seja do Sagrado Dharma, seja do mundo samsárico se concretize! Que todos os seres sencientes, previamente nossos pais e nossas mães, conosco sejam liberados para a Budeidade! Suplicando com estes completamente puros pensamentos que recebamos a bênção da Tríplice Jóia e livre de corrupções possamos ser vitoriosos e então sejamos todos plenamente realizados! Pelo poder de toda a imensurável virtude reunida por mim e pelos outros nos três tempos, tendo sido colocada junta sem nenhuma exceção, que a inexaurível intenção da mente de iluminação dos gurus raízes e da linhagem de gurus e dos vitoriosos e dos seus filhos sejam completa­das inteiramente perfeitas!Para este objetivo e por todas as seis classes de seres, que as duas obscuridades e todas as tendências habituais sejam purificadas, e as duas acumulações, de mérito e de despertar primordial, sejam conseguidas no seu mais consumado grau: Que nós rapidamente nos tornemos mestres dos quatro kayas de onisciência! REZAS DE LONGA VIDA: Esplêndido e precioso Guru Raiz / Sobre um lótus na coroa de minha cabeça /Abençoe-me com sua grande compaixão / E me outorgue a perfeição de corpo, palavra e mente. S. S.  DALAI LAMA : No paraíso das montanhas nevadas / Sois fonte de amor e felicidade / Poderoso Tenzin Gyatso Chenrezig / Fique conosco até que termine o Samsara! S. S. SAKYA TRIZIN: Ngawang Kunga, linha de Khön, divino, / Benefício e alegria de todos os seres / Dono do grande e secreto caminho / Benfeitor grande Rei, viva longamente! S. S. CHOBGAI RINPOCHÊ: Suprema linha histórica de Manjushri / Tem a excelente Realização e a perfeita Sabedoria / Para a difusão do oceano da linhagem excelente / Incomparável Guru, rogamos que viva longamente!  LUDHING KHEN  RINPOCHE: Acumulação dos grandes tesouros de Manjushri / Gracioso despertar da primaveril Sarasvati / Tesouro do Ensino que liberta com sua luz / Sol do Dharma mahayana, viva longamente!  JETSUN KUSHO: Primeira entre as Dakinis, viva muito / Pela bênção dos Deuses imortais! / E sempre rica de infinitas obras / Conceda sobre nós o esplendor das grandes bênçãos / Que gozam os deuses da clara luz! LONGA VIDA DE TODOS OS LAMAS:Rezando pela saúde de nossos mestres / Rezando por sua longa vida / Suplicamos que suas obras cresçam / E que nunca nos separemos!) Que suas vidas firmes como montanhas! / Que estandartizem os ensinamentos como grandes estrelas! / Que sua fama e sua glória se divulguem no espaço do Universo! / E que através de suas grandes obras / Todos nós sejamos felizes! [Trad. R. Samuel, corrigida em julho de 2017]