segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

domingo, 1 de janeiro de 2017

CANÇÃO DE ALMEJAR TARA, A INFALÍVEL



CANÇÃO DE ALMEJAR TARA, A INFALÍVEL

CANÇÃO DE ALMEJAR TARA, 
A INFALÍVEL 
(Dung-bo lu-me-ma)
Através de 
Lozang tanpa gyalts'an 

Homenagem para Guru Arya-Tara! 

1. Três infalíveis Jóias de Refúgio combinadas Em um, Mãe Divina Cuja natureza é Compaixão, 
Eu me curvo a Você de meu coração! Até que eu esteja iluminado, 
Me apóie, eu rezo, com o gancho de Sua 
Compaixão! 

2. Eu chamo as Jóias como testemunha— não só de minha boca, 
Mas da profundidade de meu coração, no íntimo e nos ossos, 
Eu rezo—Pense um pouco em mim! 
Mostre-me Sua face sorrindo! Ó Amada, conceda-me o néctar de Sua Fala! 

3. Os outros nos enganam com o seus ensinos faz-de-conta, 
Vendendo o Dharma por dinheiro e sem checar sua qualificação, 
Conhecimento de ignorância proclamando aos quatro ventos com orgulho 
Pelos oito gurus de dharmas mundanos grandes e pequenos. 

4. Como eu não posso confiar em tais Amigos nestes tempos degenerados, 
O meu Guru principal é Você. 
Mãe da natureza de amor, inspire-me! 
Desperte Seu grande poder de Compaixão! Pense em mim! 

5.Confiando em Você como Refúgio, nenhum deles nos enganará; 
Mas, vendo os modos desta idade degenerada, 
A maioria dos Buddhas penetra nas felicidades de Nirvana; 
E alguns, mesmo compassivos, têm fraca conexão de carma conosco. 

6. Desde que eu não tenho nenhuma outra Deidade de Yidam, 
Minha Deidade principal é Você. 
Conceda-me siddhis, Mãe de natureza amorosa! 
Desperte Seu grande poder de Compaixão! Pense em mim! 

7. A maioria dos protetores não mostra seus poderes e habilidades. 
Desgostosos com seus praticantes, eles não agem. 
Outros, orgulhosos da fama mundana, podem ser 
Bons durante algum tempo, mas nos enganam no fim. 

8. Desde que eu não posso confiar em protetores como estes, 
Meu Protetor principal é Você. 
Cumpra as Atividades, Mãe de natureza amorosa! 
Desperte Seu grande poder de Compaixão! Pense em mim! 

9. Riquezas mundanas comuns, o significado [da fama] como nome, 
Despertam corrupções e ligam a pessoa em samsara. 
Que jóias poderei levar quando eu morrer até mesmo [do tamanho de] uma semente de sésamo, exceto a dos Aryas, que concedem desejos? 

10. Desde que eu não posso confiar em riquezas ilusórias, 
A riqueza principal que eu tenho é Você. 
Conceda meus desejos, Ó Mãe de natureza amorosa! 
Desperte Seu grande poder de Compaixão! Pense em mim! 

11. Não confiando até mesmo durante um dia, 
Nos pensamentos deles que se fixam em ruindades, 
Esses amigos parecem amigáveis. 
Mas são amigos da não-virtude. 
Quando agradam são amigos quando querem. 
Mas aparecem como inimigos quando contrariados. 

12. Desde que eu não posso confiar nesses amigos de tempos degenerados, 
Meu amigo principal meu é Você. 
Esteja perto de mim, Ó Mãe de natureza amorosa! 
Desperte Seu grande poder de Compaixão! Pense 
em mim! 

13. Em resumo, meu Guru, minha Deidade e Protetor, 
Meu Refúgio, habitação, comida, riqueza, amiga e tudo— 
Tudo tudo que eu desejo é Você; 
Assim me faça realizar tudo facilmente! 

14. Deixe-me também parar minha teimosa mente presente, 
E despertar a Compaixão capaz até mesmo de dar Meu corpo e vida um bilhão de vezes pela salvação de todo ser —inspire-me assim! 

15. Como o apego faz o samsãra; 
O profundo caminho do Meio, tão difícil de entender; 
O evitar todos os erros dos dois extremos; 
Visão Pura e correta—por favor me inspire para perceber isto! 

16. Desejando ganhar Buddhahood, por causa de todos seres sensíveis, 
Me deixe não pensar nem um momento em meu próprio prazer, 
Mas dedicando todas as virtudes aos seres e à Doutrina, 
Aperfeiçoe minha Mente Búdica—inspire-me a renúncia assim! 

17. Rico dos Tesouros dos Aryas, a fé e os outros, 
Deixe tornar-me o melhor dos filhos do Buddha, 
Capaz de manter o menor preceito ensinado pelos Conquistadores, 
Nunca desprezando isto—inspire-me assim! 

18. Na conduta externa mantendo a moral dos Ouvintes, 
Deixe-me internamente venerar o Vajrayana Profundo, 
E praticar o Caminho dos Dois Estágios. 
Assim rapidamente me inspire com o prêmio da Iluminação! 

19. Se eu estou contente ou preocupado, se as coisas vão bem ou mal para mim, tudo que eu faço, você sabe sobre isto. 
Pense amorosamente em mim, minha única Mãe! 

20. Eu e todos os seres que têm esperanças em mim, 
Eu ofereço a Você, Venerável Tara! 
Faça-nos Seu próprio, e para a Terra Pura mais alta 
Nos faça ir depressa, sem nascimentos intervir! 

21. Minhas mães que não seguem os Ensinos dos Conquistadores, 
Todas as mães dos seres sensíveis, quem quer que eles sejam— 
Com Seu gancho de Meios hábeis compassivos, 
Por favor transforme as suas mentes no Dharma! 

22. Recitando isto pela manhã, ao meio-dia e à noite, 
E tendo em mente a Venerável Tara, 
Deixe todos os seres sensíveis com esperanças em mim 
Nascer em qualquer Pura Terra que eles desejam! 

23. Possa qualquer membro das Três Jóias Preciosas, 
Especialmente a Mãe Venerável, de natureza compassiva, 
Cuidar de mim até que eu alcance o ponto da Iluminação, 
Deixe-me conquistar depressa os quatro anfitriões de Maras! 

Se você recita isto pela manhã, ao meio-dia e à noite enquanto você viver, não só de sua boca, mas das profundidades de seu coração, íntimo e ossos, penetrando com sua consciência so significado interno cada vez que você recita, a Venerável Tara o amará e você verá sua face em frente. Nenhum obstáculo poderá prejudicá-lo, e suas intenções serão cumpridas. Também serão agradados os Buddhas e sua Descendência, e estarão cuidando de você. Fazendo esforço na prática das Vinte e um Homenagem e nesta, perceba Venerável Tara! Esta é minha fala sincera e bastante verdadeira. 
Esta oração para a Venerável Tara, fazendo em elocução de palavras sincera seus próprios pedidos e também dos outros, foi composta pelo monge budista Lozang tãnpa gyãlts'ãn, em seus dezenove anos de idade, no ano do Rato de Água (1852), no terceiro dia do mês do Milagre, em B'ãn-gar nam-gyãl ling. Está seguro de ter grandes benefícios. 
Traduzido do Tibetano conforme os ensinamentos do Venerável Lama Thubten Yeshe. 
Possa a auspiciosidade prevalecer! 

sábado, 26 de novembro de 2016

domingo, 14 de agosto de 2016

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

REZA DA NOBRE DEUSA TARA Pelo Mestre Indiano Candragomin

REZA DA NOBRE DEUSA TARA


REZA DA NOBRE DEUSA TARA

Pelo Mestre Indiano

Candragomin
Sétimo Século D.C.

Homenagem para a Deusa TARA!

1.A escuridão do Samsãra, difícil de repelir,
Você supera como a luz do sol.
Para Você com mente úmida de compaixão,
TARA, eu sempre me curvo.

2 Por Você, Deusa dotada de mente aguçada, bravos leões, que podem matar grandes elefantes,
ficam assustados e correm para fora da visão.

3. Com a ponta dos dentes o elefante pode dividir as pedras ou pode desarraigar as árvores;
Mas quando Seu mantra é recitado,
O elefante corre para fora, amedrontado.

4 Difícil de agüentar, enchendo todo o espaço
e quarteirões, incontrolável incêndio queima tudo com suas chamas; mas a chuva de Sua Prece apaga o fogo.

5 Emitindo assobio, que surge
de seu inteiro capuz, venenosa,
Uma cobra é amedrontada por Sua Prece,
Ó Deusa, como pelo poder de um garuda.

6 Eles podem golpear os viajantes com suas espadas e deixar seus membros manchados de sangue; mas só porque eles ouvem Seu Nome os ladrões ficarão impotentes.

7 Quando agarrado pelos cabelos e jogado na prisão pelos soldados do rei enfurecido,
Aquele que A elogia, Ó Deusa
Que salva da prisão, não terá nenhum medo.

8 Quando massas de ondas vêm para cima das dez direções e até mesmo do céu,
Seu criado, no oceano depois do
naufrágio, alcança a praia do outro lado.

9 Cobertos de um lodo de sangue e crâneos,
Os qual eles estão ávidos de devorar,
Os Pisacas, Ó Deusa, ficam assustados
pela recitação de Seu mantra.

10. Leprosos com membros rasgados, narizes gotejantes de sangue, fedendo com os corpos gotejantes,
Apenas se reunindo a Você
se tornam [belos] como deuses do Reino do Desejo.

11. Mendigos que se assemelham a fantasmas famintos,
nus, torturados de fome e de sede,
Só se curvando a Você
são transformados em imperadores.

12. Pela virtude acumulei
por elogiá-la assim, Ó Pureza,
Libertadora dos Grandes Medos,
Possa ser conseguida a felicidade mundial!

O elogio da Deusa TARA por Mestre Candragomin está completo.
É dito que com [este] Elogio, o Mestre fez uma imagem de madeira de TARA aumentar o seu dedo indicador dela. Quando ele Lhe perguntou: "Por que Você faz isso?", Ela respondeu, "Este elogio seu é bem falado." Ela era conhecida como a "TARA do Dedo Indicador Elevado".


Traduzido do Tibetano [por Martin Willson].
[Trad. Rogel Samuel].

sábado, 6 de agosto de 2016