domingo, 23 de novembro de 2008

PRÁTICA DE CINTAMANI TARA BRANCA



PRÁTICA DE CINTAMANI TARA BRANCA
A CORRENTE DE PRÁTICA QUE TRAZ FELICIDADE
Bande Wangchuk Rabten

MEDITAÇÃO DE TARA BRANCA

(Meditação de Tara Branca, a Roda que satisfaz todos os desejos, chamada "Corrente que traz felicidade". Refugio e Aspiração Iluminada:)
No Buddha, Dharma e Excelente Comunidade
Vou para Refúgio até alcançar a Iluminação;
Pelo mérito da generosidade e demais perfeições
Que eu possa estabelecer todos os seres na Budeidade.
(3 vezes)
Do estado de vacuidade, de [uma letra] PAM aparece um lótus de oito pétalas; no meio [do lótus], da [letra] A aparece um disco [branco] de lua; acima [aparece] a essência de minha própria mente como a letra branca TAM.
Raios de luzes brilham a partir desta letra [fazendo] oferecimentos aos Nobres [e concluindo] os dois objetivos [acumulação de mérito e sabedoria].
Da transformação desta [letra TAM] aparece [ou eu me transformo em, se recebi a Iniciação] a Reverenciada Bhagavan Roda que Satisfaz todos os Desejos, a Doadora da Vida, com um corpo de cor Branca, uma face, dois braços; o braço direito no mudra [gesto] da suprema generosidade; o esquerdo com o [dedo] polegar e anelar na altura do coração, no mudra que exemplifica os Buddhas dos três tempos, segurando uma [flor] utpala; sentada com as pernas na postura vajra; possui sete olhos de sublime visão; adornada com sedas e ornamentos de jóias; OM na testa; AH na garganta; HUM no coração.
Do HUM em seu coração raios de luzes brilham para a Reverenciada Tara circundada de uma multidão de Buddhas e Bodhissatvas.
(Entoe os mantras:)
OM BAJRÁ SAMAJÁH
JAH HUM BAM HOH
(a dualidade se dissolve)
O conjunto das cinco famílias de deuses estão no céu [concedendo] a transmissão, o corpo é preenchido, as obscuridades são purificadas; e do transbordar do excesso dessa [transmissão] aparece o Buddha Amitabha que adorna a cabeça.

Tara Branca com Amitaba na cabeça

OM ARYA TARE SAPARIVARA ARGHAM,
PADIYAM, PUHPE, DHUPE, ALÔKE, GANDHE,
NAVIEDE, SHABTÁ AH HUM
(Reze:)
"Tare liberta do Sansara, Tuttare liberta dos oito medos, Ture liberta da doença, com reverência eu me curvo à mãe Tara".
Como na Reverenda, em meu coração aparece um disco de lua [branco] em cima do qual uma estrela de oito pontas; no meio desta a letra TAM; na parte da frente está OM; atrás está AH, nas oito pontas estão TA RE TUT TA RE TU RE SVA. Ao redor de TAM estão MAMA AYU PUNYÊ JÑANA PUHSTIM KURU. Da guirlanda deste mantra circular de cor branca, néctar flui preenchendo completamente o corpo por dentro e por fora, com néctar de longa vida.
(Recite o mantra uma centena de vezes etc., ou como for de acordo com a situação:)
OM TARE TUTTARE TURE
MAMMA AYU PUNYÊ JÑANA PUHSTIM KURU SVAHA
(Na conclusão realize oferecimentos e rezas.)
Por este mérito, tendo rapidamente atingido o estado de Cintamani,
Que eu possa colocar todos os seres sem exceção neste estado.

(Faça a dedicação da virtude, versos auspiciosos e de boa fortuna etc. Com reverência me curvo colocando a cabeça na poeira dos pés de sabedoria de todos os Buddhas dos três tempos sob a forma de um, o Senhor do Refúgio, o Protetor da Roda, JAMYANG KHYENTSE WANGCHUK. Escrito por Bande Wangchuk Rabten. SARVA MANGALAM). SGrub Thabs Kun btus [Coleção de Shadanas], vol. 1, fol. 57-59.
(trad. de Jeff Watt, http://www.helinet.com/sakya, Vancouver, BC, Abril, 1985).
Trad. em português de R. Samuel, 1997, por ocasião da vinda de S. E. Jetsun Kusho ao Brasil quando Sua Eminência nos concedeu esta Iniciação em 17/08/97.

Um comentário:

HADES LEE disse...

Paz e sabedoria à todos aqueles (las) que procuram a luz de Tara. Eu não os conheço mas posso dizer que os amo, pois sinto o poder de Tara me preencher. Om Tare Tuttare Ture Soha